Quanto dinheiro devo levar para se manter numa viagem?

Finanças
remove_red_eye 106
date_range 07/07/2019
chat_bubble 0

Nunca pode ser facilmente respondida, porque isso depende do estilo, do tipo de viagem e das possibilidades de quem viaja. E também, é claro, do destino. Quem viaja à Tailândia certamente precisa de muito menos verba que quem viaja à Inglaterra. Da mesma forma, quem viaja para morar ou estudar tem que incluir no orçamento custos diferentes (como aluguei, mensalidades, supermercado etc.) daqueles de quem viaja só a passeio.

Antes de qualquer coisa, é preciso calcular as suas necessidades na hora de fechar seu orçamento. Saber quanto seu amigo gastou numa viagem para o mesmo lugar é boa como referência, mas não pode ser regra. Orçamento é algo extremamente pessoal e intransferível. E valer-se de muita pesquisa na Internet (em sites de revistas, guias de viagem, blogs) é fundamental para saber o valor médio das coisas (transporte, alimentação, passeios) nos locais a ser visitados.



Assim como um mês de aluguel num apartamento bastante simples pode custar o dobro numa cidade ou país vizinho.

Defina destino, quantidade de pessoas viajando juntas e duração da viagem, depois some hotéis, vôos, traslados, seguros e passeios básicos e coloque tudo numa planilha. Pêlos custos gerais, você define se vale mais a pena comprar um pacote ou viajar por conta própria.



Pesquise muito sobre seu destino, dentro de suas preferências: valores médios de restaurantes, ingressos para atrações, transporte público, passeios, vida noturna etc. Colocando os valores médios de todos esses itens na sua planilha, você consegue saber, dentro do montante que está disposto a gastar com a viagem, quanto sobrará para outros passeios e compras.

Eleja prioridades na sua planilha: deixe-a com a sua cara. Se o total de gastos está quase empatando com o que você pretendia gastar, opte por um hotel mais simples, por exemplo, se a acomodação não for tão importante para você, e use essa “sobra” para uma compra ou passeio extra. Se você é daqueles que adoram um hotel mais luxuoso, com todas as comodidades possíveis, vai precisar de um orçamento mais flexível.

Se seu orçamento for muito apertado, leve a planilha com você na viagem e procure manter-se fiel às suas previsões. Como imprevistos – bons e ruins sempre acontecem, acrescente no seu orçamento, antes de partir, uma verba extra para emergências (pelo menos 10% do total previsto). Serve para – toe, toe, toe – um acidente, mas também para um jantar no melhor restaurante da cidade na última noite, por exemplo.

Leve cartão de crédito internacional, dinheiro em espécie e uma reserva em traveler’s checks (cheques de viagem) ou cartões pré-pagos, como o VTM (Visa Travei Money). Não vale a pena se arriscar andando por aí com grandes somas de dinheiro, mas é bom levar dinheiro na moeda do país visitado já ao sair do Brasil, suficiente para pelo menos os primeiros dias.

Há incidência de IOF (2,38% do valor) sobre as compras e efetuadas com cartão de crédito, mas compensa, pois o câmbio é sempre feito com a cotação oficial da moeda, enquanto nos cheques e no VTM paga-se a cotação turismo, que geralmente é mais alta, além de o cartão de crédito ser aceito em mais estabelecimentos. Sem contar que os gastos no cartão ainda podem ser revertidos em ilhas…



Posts relacionados
Contratar um advogado online, agora ficou muito mais fácil
Contratar um advogado online, agora ficou muito mais fácil As facilidades do mundo moderno realmente fazem muita diferença na
Veja como conseguir um cartão de crédito sem burocracias
Veja como conseguir um cartão de crédito sem burocracias O cartão de crédito é hoje um item indispensável para muitas
Comparação dos juros do empréstimo pessoal
Comparação dos juros do empréstimo pessoal Muitas situações que surgem ao decorrer da vida nos faz recorrer
Os cartões de crédito mais bem pontuados do Reclame Aqui
Os cartões de crédito mais bem pontuados do Reclame Aqui Quando uma pessoa faz um contrato com ou empresa de serviços