Para lidar com as próprias falhas, é preciso examinar sua vida através de um par de “óculos da honestidade”

Evolução
remove_red_eye 41
date_range 23/07/2019
chat_bubble 0

É necessário abordar todo o processo com objetividade de modo a poder tratar das áreas ocultas pelos defeitos superficiais que são visíveis para você e os que o cercam.

Se não forem abordadas da forma adequada, a superfície, os sintomas visíveis serão corrigidos, e a raiz dos problemas ficará para trás. Consequentemente, você terá de lidar com os mesmos problemas novamente mais tarde, já que não receberam a atenção apropriada na primeira vez. Se seu jardim tem ervas daninhas, elas somente pararão de crescer se você as arrancar pela raiz; remover apenas o que se vê não solucionará o problema.



Ser honesto consigo mesmo, pode ser tarefa das mais difíceis, mas, se realizada adequadamente, irá destacá-lo daqueles que se enganam continuamente ao pensar que tudo está resolvido. Já lhe ocorreu olhar-se no espelho, achar que a roupa nova não lhe caía muito bem, mas usou-a assim mesmo, para depois ouvir alguém comentar o que realmente achava de seu traje? A franqueza pode ofendê-lo, porém você sabe que a pessoa está certa.

Você se coloca na defensiva, mas, se a crítica procede isso de nada adianta. A situação teria sido menos dolorosa se você tivesse dado atenção a suas impressões quanto à roupa desde o início. O mesmo acontece com os defeitos dos quais você já tem conhecimento: por que esperar que alguém traga o assunto à baila se você mesmo tem condições de identificá-los e corrigi-los? Por que ficar aborrecido com os comentários de terceiros quando podem evitar tal situação corrigindo você mesmo essas questões?



Vamos usar esse processo de descoberta de defeitos em exemplo comercial. Se você for dono de uma empresa, imperfeições dela, deve ser uma de suas prioridades máximas. Veja bem, você acabará por perder os clientes se eles precisarem falhas apenas porque você não se incomodou em corrigi-las.

Você tem duas opções quando é abordado por alguém que lhe mostra seus defeitos: ou você escuta e toma uma atitude, ou ignora os comentários. No fim, o resultado vai depender do que você fizer com o que ouviu. Nem todos têm razão quando se trata de apontar suas falhas, esse é um fato.

Mas, no dia em que você se fechar à influência  das pessoas próximas para promover uma melhoria em sua vida, será o dia em que você vai parar de crescer. Porém seja cuidadoso com quem você deixa influenciar sua vida. Existem muitas pessoas apontam suas falhas quando, na verdade,

Somente pessoas próximas de mim têm permissão de mostrar os erros que preciso corrigir, pois sei que elas só querem meu bem. Haverá pessoas a seu redor que realmente não se importam se você vai ficar ofendido com o que dizem, e elas devem ser evitadas a todo, pois podem levar um elemento pernicioso a sua vida.

Você pode dar ouvidos aos que lhe mostram os defeitos que você tem ou ignorar essas observações. Essa é uma escolha mente sua. Porém note que, se você ignorar tudo o que é diz respeito, em breve estará sozinho para lidar com suas falhas. E, então, não culpe os que o cercam, pois é muito fácil responsabilizar os outros. Não faça isso, assuma você mesmo essa responsabilidade.

A verdade é que quase sempre nossos defeitos são ostensivamente evidentes a todos que nos cercam, mas não a nós mesmos. Aprenda a ler os sinais, fique atento ao que as pessoas lhe dizem e enfrente essas questões. Melhor ainda, dê o primeiro passo, proceda a uma auto-análise e lide com os grandes e pequenos defeitos que durante anos vêm impedindo você de obter tudo o que pode.

Depois que tratar de seus defeitos, sejam grandes ou insignificantes, você poderá retomar o caminho para conquistar tudo o que deseja na vida. O processo vai mudar seu futuro e, certamente, isso é um motivo pelo qual vale a pena se entusiasmar. Então, o que você está esperando?



Posts relacionados
Abrindo e Fechando a Janela da Tolerância
Abrindo e Fechando a Janela da Tolerância Quando as nossas janelas da tolerância estão abertas, passamos por
Como compreender e identificar seus padrões pessoais, estruturais e interpessoais
Como compreender e identificar seus padrões pessoais, estruturais e interpessoais Quanto a você? Se você quer recarregar o seu grupo, seja ela